Notícias


A UNIESP tem História: Império!

Data: 25/09/2021 | 0 Comentário


Compartilhe

          

Centro Universitário do Rio de Janeiro

Faculdade do Rio de Janeiro

 

     No dia 12 de abril de 2021, a Rede Globo de Televisão, como alternativa diante da pandemia da Covid-19, que interrompeu as gravações de novas telenovelas por medidas de segurança,  anunciou a reestreia da novela Império, de autoria de Agnaldo Silva, em edição especial.

     A reestreia em edição especial (reeditada e condensada) foi comemorada pelo público em geral, pois, além da novela ter sido líder de audiência no horário nobre da emissora no ano de 2015, sua trama é empolgante assim como todo o seu enredo, que é muito atraente, aliados às imagens belíssimas de muitos pontos turísticos brasileiros, qualidades que há muito não se tem visto nas últimas telenovelas no país. Essas qualidades são tão evidentes em relação à obra, que, em 2015, ela ganhou o  Prêmio INTERNATIONAL EMMY AWARD, ou simplesmente Emmy,  de melhor telenovela da televisão, nesse que é o maior e mais prestigioso prêmio atribuído a programas e profissionais de televisão.

     Para todos da UNIESP S/A, a telenovela Império é um marco em sua história, pois, na trama, a personagem Cristina, interpretada pela atriz Leandra Leal, que muda completamente sua vida quando se torna aluna do Curso de Administração da UNIESP no Rio de Janeiro, onde se localizam o Centro Universitário do Rio de Janeiro - UNIRJ e a Faculdade do Rio de Janeiro, de jovem humilde (a personagem faz parte do núcleo pobre da trama, residindo no bairro de Santa Teresa, na cidade do Rio de Janeiro), ela consegue realizar o Curso de Administração da UNIESP graças a um dos vários Programas Sociais oferecidos pelas Instituições Superiores que dela fazem parte. Ela trabalha durante o dia no Camelódromo com o irmão e, à noite, cursa Administração, portanto, a personagem possui exatamente o perfil da maioria dos alunos da UNIESP pertencentes às classes populares. Ao descobrir que é filha bastarda de José Alfredo, o “imperador”, riquíssimo comerciante de pedras preciosas, de joias quer fábrica e de um grande grupo de empresas (seu "império"),  personagem vivida pelo ator Alexandre Nero, ela se aproxima dele e, com sua competência e correção, conquista o imperador, é reconhecida como filha por ele e se torna sua herdeira. 

     Além de mostrar o caráter inclusivo da     UNIESP e a possibilidade das pessoas pertencentes às classes populares realizarem o sonho de entrar numa Instituição de Ensino Superior e fazer  um Curso de Graduação por meio de uma bolsa de estudos, como aconteceu com Cristina, o que também inspira seu irmão Elivaldo a fazer o mesmo, fica evidente na novela que só existe evolução efetiva por meio dos estudos, por meio da Educação. Além de passar de camelô à presidente das empresas do pai, do imperador, a mudança na vida de Cristina é mostrada por meio da mudança de suas características, em especial do vestuário, que passa do simples ao sofisticado e vira modelo para as telespectadoras, além do batom e dos adereços que ela usa. Não é apenas o vestuário que muda em Cristina: sua simplicidade ao se expressar dá lugar ao uso de uma linguagem culta, própria de alguém que, por conta do aprimoramento em sua formação, passa a ter acesso a todos os privilégios que a sociedade pode oferecer. O ápice dessa evolução se dá no dia de sua formatura, momento em que, até no amor, Cristina se torna uma jovem bem sucedida e feliz.  

     A novela Império, assim, foi uma inesquecível e excelente oportunidade que a UNIESP teve para mostrar a sua importância naquele contexto do ensino superior do país, oferecendo ensino de incontestável qualidade a todas as classes sociais, em especial àqueles que jamais imaginam que é possível realizar um curso superior e mudar sua vida e de todos em sua volta, retribuindo à sociedade um pouco do muito que recebeu nesse processo evolutivo em todos os sentidos.

     Como é uma edição especial da novela original, é possível que, por questões de patrocínio, algumas cenas  sejam mostradas, mas todas que se refiram à Graduação em Administração teve a UNIESP como espaço de formação de Cristina. As fotografias e artigos que acompanham esta matéria comprovam quão especial foi ter as IES UNIESP da cidade do Rio de Janeiro como palco de conquistas de Cristina e de seu irmão Eliel nesta bela, importante e bem sucedida telenovela de Agnaldo Silva.

     Tudo isso foi documentado no periódico UNIESP NEWS Edição 66 (de 20 a 27 de janeiro de 2015) e Edição 69 (de 11 a 18 de fevereiro de 2015) e em alguns jornais da época como o que está disponibilizado em http://jornal-rioniteroinoticias.blogspot.com/2015/03/uniesp-e-destaque-em-tres-capitulos-na.html

     Este é apenas o 4º capítulo da História da UNIESP, uma IES 100% NACIONAL. Em breve, será contado mais um de muitos episódios dessa longa e importante História, que se confunde com a do país, dos estados e das cidades em que suas Faculdades e Centro Universitário estão inseridas.

Por Rosa Beloto






Deixe seu comentário
Seu endereço de e-mail não será publicado.



    Seja o primeiro a comentar!