Quem Somos

Sobre

A faculdade nasceu para cumprir a meta do grupo, que é a de incentivar a formação de professores e bons profissionais. “Será um centro voltado à formação dos futuros professores do País”, comenta Fernando Costa, presidente. “Começamos com Pedagogia e Administração, mas em pouco tempo vamos abrir outros cursos na área de licenciatura como História, Geografia, Matemática, Letras, entre outros. Nossa intenção é trabalhar com o novo FIES de forma a investir na formação de bons professores”, afirma.

“Nosso primeiro desafio foi a implantação da faculdade. Sabemos que existe em Marilia uma demanda muito grande de jovens que querem estudar com o apoio do FIES, mas nem sempre encontram essa oportunidade", afirma. Segundo ela, existem muitos marilienses que vão estudar em cidades vizinhas, por não encontrarem aqui uma relação custo/beneficio condizento com seu “bolso”. A faculdade chegou para atender essa demanda e possibilitar que esses jovens possam estudar em sua própria cidade”, diz.

Arquitetura modernista
O prédio da antiga rodoviária, foi construído na década de 70. Projetado com traços modernistas, acabou sendo descaracterizado em função do excesso de movimento na época.

Agora o prédio foi restaurado e os arquitetos da Instituição procuraram manter as características do edifício, que lembra a arquitetura Bauhaus. “É um grande cubo suspenso por pilares, um estilo que surgiu na Alemanha na década de 20 e marcou a arquitetura dos anos 50 e 60 no Brasil”, comenta a professora Marcia. Ela ressalta um outro fato interessante no projeto inicial do prédio – e que foi mantido – que é a iluminação natural, em função de três grandes clarabóias que permitem a passagem de luz pelos vãos livres nos dois andares internos.

Apesar de as características externas terem sido preservadas, internamente o prédio sofreu várias adaptações, ganhando amplas salas de aula, banheiros, espaço para secretaria acadêmica, recepção e biblioteca.

Falando sobre a Faculdade de Marilia, o presidente Fernando Costa conclui: “Queremos que essa esquina da rua Vinte e Quatro de Dezembro com a rua Araraquara volte a ser um dos locais mais movimentados de Marilia, mas não com movimentos de pessoas que estão deixando a cidade, como acontecia na época da antiga rodoviária, mas por jovens que almejam um futuro melhor e que, por meio da Educação, queiram fincar suas raízes na nossa querida cidade de Marília”.

 

Missão

“Praticar a Educação Solidária, possibilitando o acesso de todos ao Ensino Superior de qualidade e participando, ativamente, de projetos sociais educacionais e culturais dos setores público e privado, com uma atuação voltada ao desenvolvimento sustentável e ao atendimento à comunidade.”

 

Direção

UNIESP
Fernando Costa - Presidente da UNIESP


Diretora Geral:
Selma Ferreira de Oliveira