Quem Somos

Após pesquisas de mercado e estudos de vários segmentos para levantamento de cursos que teriam possibilidades de ter um bom número de egressos, foi criada, em 1997, a Mantenedora e encaminhados os primeiros cursos ao MEC - Ministério de Educação e Cultura - para serem protocolados.

O curso de Administração foi o primeiro a receber a aprovação do MEC, com a portaria devidamente assinada pelo ministro da Educação.

Em 1999 os cursos de Pedagogia e Turismo já estavam em fase final do processo de autorização pelo Ministério de Educação, quando o capital da Faban foi aberto, com a entrada de novos sócios.

Com a abertura do capital e os cursos aprovados, a próxima fase foi a busca de um local adequado para a sede da entidade. A preocupação da diretoria foi a de encontrar um lugar que pudesse para abrigar os alunos e, acabou se instalando na esquina das ruas Saldanha Marinho e Prudente de Morais - bem no coração da cidade.

Em pouco mais de 30 dias as reformas no prédio foram concluídas e a sede foi inaugurada no dia 1º de março de 2000, com um investimento aproximado de R$ 1,5 milhão de reais.

Em 2002 teve autorizado pelo MEC o curso de Matemática e também o curso de Sistemas de Informação.

Mais uma vez tivemos a necessidade de ampliação de suas instalações físicas e em meados de agosto de 2003 inaugurou uma nova unidade está na rua São Sebastião, 1324.

Daí com a unidade Saldanha e a instalação da unidade São Sebastião a Faban pôde então aumentar o número de cursos oferecidos tanto à comunidade de Ribeirão Preto como para a região.

No ano de 2003, formaram as primeiras turmas de Administração e Pedagogia, foi então que, por um processo normal foi solicitado ao MEC/INEP o reconhecimento destes cursos. O processo de reconhecimento, processo este obrigatório para todos os cursos superiores instalados no País, obedece a seguinte rotina, o MEC nomeia uma comissões para realizar visitas In loco das instalações físicas, projeto pedagógico, e corpo docente; Após esta análise a FABAN teve reconhecido o seus dois primeiros cursos.

Também em 2003 a Faban entrou com pedido de autorização dos cursos de: Letras, Engenharia de Produção, Ciências Contábeis, Publicidade e Propaganda e Economia, tendo lançado para o vestibular do primeiro semestre de 2004 Letras, Engenharia de Produção, Ciências Contábeis e Complementação Pedagógica.

A unidade orgulha-se em poder contar, em seu quadro docente, com um grande número de profissionais com muita qualificação técnica, pedagógica e titulação. É garantido que 70% dos seus professores são mestres e doutores, porcentagem acima da exigida pelo MEC, que é de 33%.



Histórico da Mantida

A Associação Bandeirantes de Ensino, pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro na cidade de Ribeirão Preto, estado de São Paulo, foi fundada em 25 de abril de 1996 e é a mantenedora da Faculdade Bandeirantes foi credenciada como instituição de ensino superior, mediante Portaria Ministerial  nº 44, publicada no Diário Oficial da União em 06 de janeiro de 2000 e autorizada em 10 de janeiro deste mesmo ano, quando da implantação dos cursos de Administração, Pedagogia e Turismo. No segundo semestre de 2009 passou de Faculdade Bandeirantes para Faculdade de Ribeirão Preto conforme Portaria nº 1.140, de 23 de fevereiro de 2017.

Hoje a IES está com 10 (dez) cursos de graduação nas áreas de exatas e humanas e 2 (dois) cursos  tecnológicos. A escolha desses cursos veio suprir uma necessidade regional de possibilitar a formação superior de profissionais que queiram atuar nestas áreas.

Com 16 anos de funcionamento, a Faculdade de Ribeirão Preto goza de enorme prestígio em toda a região onde exerce sua influência, fazendo com que novos cursos sejam propostos para completar a consolidação de sua situação socioeconômica, bem como colocar à disposição de toda a região um leque maior de opções. 

A Faculdade de Ribeirão Preto tem por objetivo formar profissionais capacitados e preparados para o mercado de trabalho. Para tanto, conta com um quadro de professores qualificados pelas melhores IES brasileiras. Além da formação profissional e técnica, nossos egressos estarão aptos e conscientes para o exercício da cidadania, conscientes de seus direitos e deveres, e preparados para assumir as suas responsabilidades técnicas e profissionais. 

O contingente educacional da Faculdade de Ribeirão Preto gira em torno de 1500 alunos na graduação com um corpo docente composto por aproximadamente 80 professores, sendo Doutores, Mestres e Especialistas.


Missão

A Faculdade de Ribeirão Preto tem como missão:

Promover uma educação solidária, comprometida com a formação de profissionais competentes no exercício de sua profissão, com responsabilidade social, exercendo a cidadania em sua plenitude, pautando-se pelos princípios éticos”.



Atos Legais De Constituição

Dados de Credenciamento:

Documento/Nº:

Portaria MEC 44

Data Documento:

06 de janeiro de 2000

Data da Publicação DOU:

10 de janeiro de 2000

Nova Denominação:

Portaria nº 1027

Data Documento:

17 de agosto de 2010

 

 

Direção 

UNIESP
Fernando Costa - Presidente da UNIESP

Direção
Profa. Dra. Valéria da Fonseca Castrequini 

Assistente
Profa. Esp. Regina de Fatima Gusmão 

Pesquisado Institucional

Sandra Margarete Lopes – Faculdade Filadélfia/HSM


Secretaria Acadêmica 

Rose Jeane Barreto

Auxiliares

Ana Paula de Souza
Gisele de Andrade

Neide Maria dos Santos Dassie

Renan Muniz Oliveira


Biblioteca 
Profa. M.e Antonia Terezinha Marcantonio

Auxiliares
Licínia Brigida Fernandes
Sônia Lúcia Barbosa
Naiara Ortolan da Silva
Sabrina Volpini

Projetos Sociais

Ester da Silva Pelegrin Fabossi

Auxiliares
Edivaldo da Silva
Mariane Brugnolo Serafim
Gabriela Barbosa da Silva


Tecnologia da Informação
Robson Neves Filgueiras

Auxiliares
Sergio da Silva Oliveira
Roges Alessandro Nunes Porta

Wellington Ferreira Monho

Laboratórios
Robson Neves Filgueiras