CURSOS




Administração

Graduação: Bacharelado



8 Semestres


Presencial


Noite


3000 Horas

()

INSCREVA-SE           


Descrição

Apresentação/Objetivo

A formação de profissionais na área de administração, no mundo das organizações sempre esteve associado a ideia-força de melhorar o desempenho empresarial.

Adicionalmente, é necessário considerar que as profissões como forma operacional de atuação no contexto de uma sociedade, aparecem e se desenvolvem em consequência de sua utilidade social. O Administrador é ou, deve ser para as organizações, o que representa o Médico para a saúde de cada um de nós.

Essa concepção e sua importância na formação do administrador encerram, a um só tempo, as dificuldades e o destaque da Administração, como uma das mais importantes áreas de estudos na sociedade atual, tanto pelo número cada vez maior de pessoas, em todos os países, que com a Administração vem se envolvendo, quanto pelo ritmo crescente e constante das organizações, com que se vai descobrindo e constatando que, em qualquer forma de associação humana, só existe um talento capaz de transformar propostas em fatos concretos, países e regiões subdesenvolvidas em sociedades afluentes, ideais de liberdade, em instituições permanentes: o talento de natureza empreendedora e gerencial próprio do administrador.

Certamente, neste século, nossa sociedade assistirá a mudanças rápidas e inesperadas, principalmente no campo do conhecimento, impondo novas e crescentes necessidades a que as atuais organizações precisam atender, tais como: a) Crescimento no tamanho das organizações, que se tornam complexos e internacionais. b) Atividades novas que exigem pessoas de competências diversas, criatividade e altamente especializadas, envolvendo problemas de coordenação e, principalmente, de acompanhamento das rápidas mudanças.

O profissional de administração são os incentivadores das pessoas para que participem e contribuam para o seu conhecimento, para o conhecimento da

organização onde trabalham, para a família, a igreja, o clube social, etc. Todas essas experiências de mão dupla influenciam a maneira de ser da organização onde trabalham e vice-versa. Em decorrência, a administração se tornará, rapidamente, junto com a tecnologia, o recurso estratégico dos países desenvolvidos e a necessidade básica daqueles em desenvolvimento, como é o caso do Brasil.

Todavia, a mais importante mudança que o futuro reserva para a administração é que, nos países desenvolvidos, as aspirações, os valores e, de fato, a sua sobrevivência, dependerão, cada vez mais, do desempenho, da competência e dos valores dos administradores. Esse novo perfil profissional, para atender a essa expectativa da sociedade está fundado na ética, na democracia, na participação, no desenvolvimento ecologicamente sustentado, no respeito à vida, no respeito às diferenças e na participação de todos nos resultados e bens da humanidade.

Nesta perspectiva e considerando o acelerado crescimento quantitativo e qualitativo das organizações no Estado de Santa Catarina e na Região Sul, bem como a representatividade delas no cenário do desenvolvimento econômico e social do Brasil, justifica-se a criação deste Curso de Administração, dentro de uma visão de empreendedora e adequado às tendências de uma economia do conhecimento.

No que se refere ao Curso de ADMINISTRAÇÃO o Parecer CNE/CES nº 112/2005, de 06 de abril de 2005 e a Resolução CNE/CES nº 04/2005, de 13 de julho de 2005, definem as diretrizes curriculares e estabelecem que o Projeto Pedagógico “deverá assegurar a formação de profissionais generalistas, capazes de compreender e traduzir as necessidades de indivíduos, grupos sociais e comunidade, com relação à concepção, à organização e à construção do espaço interior e exterior, abrangendo o urbanismo, a edificação, o paisagismo, bem como a conservação e a valorização do patrimônio construído, a proteção do equilíbrio do ambiente natural e a utilização racional dos recursos disponíveis”.

Ainda, conforme a Resolução CNE/CES nº 06/2006, o curso deverá “estabelecer

ações pedagógicas visando ao desenvolvimento de condutas e atitudes com responsabilidade técnica e social e terá por princípios:

a) a qualidade de vida dos habitantes dos assentamentos humanos e a qualidade material do ambiente construído e sua durabilidade;

b) o uso da tecnologia em respeito às necessidades sociais, culturais, estéticas e econômicas das comunidades;

c) o equilíbrio ecológico e o desenvolvimento sustentável do ambiente natural e construído;

d) a valorização e a preservação da arquitetura, do urbanismo e da paisagem como patrimônio e responsabilidade coletiva”.

Assim, o Projeto Pedagógico do curso está embasado numa epistemologia de produção e de talento artístico para lidar com situações concretas e com um “movimento dialético entre conhecimento e ação, entre um conhecimento convertido em ação transformadora e uma ação convertida em conhecimento. Desenha-se uma abordagem formativa em que a arte e a ciência têm possibilidade de encontro”, (PLANTAMURA, 2003), o qual propõe um processo de formação que encontra sustentação em quatro pilares:

a) reflexão = que consiste na formação de sujeitos capazes de refletir sobre a sua prática e sobre os contextos nos quais ela é vivenciada;

b) arte = imersão e convivência com seus pares mais experientes, criando e recriando;

c) ciência = como um movimento pedagógico de construção do pensamento/ conceitos/paradigmas;

d) política = como uma relação dialética entre conhecimento e ação, à luz da ética e da responsabilidade social.

A formação do arquiteto e urbanista, em função das características da profissão, requer o desenvolvimento de competências para compreender, agir e decidir, em contextos de certezas limitadas e com a influência de vários agentes, simultaneamente, exigindo posturas de interação, diálogo, contraposição e tomada de decisão.

Schôn (apud PLANTAMURA 2003), ”cria a categoria de profissional-reflexivo e o conceito de reflexão-na-ação, analisando e interpretando a sua própria realidade enquanto é executada, e o de reflexão-sobre-a-ação, implicando o olhar retrospectivo e a reflexão sobre o ato realizado”.

Apoiado nesta concepção, o Curso de Arquitetura e Urbanismo define a sua

filosofia teórico-metodológica que dará suporte ao Projeto Pedagógico, a qual está concebida numa ênfase formativa de reflexão-ação-reflexão, como estratégia de aprendizagem, possibilitando aos alunos o desenvolvimento de competências para atuarem e decidirem em situações concretas, complexas, únicas, incertas e conflituosas.

Com base nesta concepção filosófica definiu-se a missão do curso, seus objetivos, o perfil profissiográfico e as competências que foram desenvolvidas pelos alunos durante o curso.

O curso de Administração da Faculdade Barddal de Ciências Contábeis tem como principal objetivo:

Formar administradores capacitados para atender as exigências e necessidades das organizações públicas, privadas e do Terceiro Setor, com uma sólida formação técnica e humanística e familiarizados com os métodos e processos administrativos, priorizando uma formação com visão empreendedora.

Ato Autorizativo: Portaria de Autorização de Curso nº 1.619 de 13/11/2009

Informações Gerais


Documento Download
Ato de Reconhecimento do Curso
Infraestrutura do Curso
Matriz Curricular do Curso
PPC - Projeto Pedagógico do Curso
Regimento Geral do Curso

Corpo Docente


Nome Email Currículo
Célio Ricardo Portes
-
Cintia Dilene Pieri
-
Donizete Reina
-
Francisco Tadeu Negreiros
-
Marcelo Lopes Carneiro
-
Maria Amalia Carneiro Buchele
-
Patrícia Medeiros de Andrade
-
Thiago Fleith Otuki
-
Vivian Osmari Ulhmann
-