Notícias

Acadêmicos de Engenharia da FIRB reconstroem casa de família de Andradina

Data: 28/07/2020 | 0 Comentário


Compartilhe

          

Os alunos de engenharia da FIRB – Faculdades Integradas Rui Barbosa, a convite do Engenheiro Rust Morais, devolveram dignidade e segurança para uma família de Andradina. No último dia 11 de julho foi entregue a primeira casa do Projeto Sonho Meu.  

 


Primeira casa do projeto desenvolvido por alunos da FIRB e o Engenheiro Rust

  

Cerca de 30 alunos se uniram com outros voluntários para reconstruir a moradia da família Vilas Boas. A casa, onde a mãe morava com os 5 filhos e o irmão, era sustentada por uma estante de madeira e o teto tinha buracos e aberturas que provocavam inundações no imóvel.

Quando o Engenheiro Andradinense Rust Morais os conheceu, percebeu que precisava fazer algo para ajudá-los. Foi então, que ele decidiu trazer para a cidade uma ação que acontecia em Bragança Paulista, em que um grupo se reuniu durante um fim de semana e reconstruiu uma casa que estava para desabar.  

 

 
A casa da família Vilas Boas era feita inteiramente de madeira e estava para desabar

  

“O Rust Kleber já era um parceiro da FIRB antes do projeto. Nos auxiliando nas semanas acadêmicas de engenharia, através da Associação de Engenheiros e Arquitetos de Andradina e Região. Após uma viagem onde conheceu o projeto, ele decidiu nos convidar para que pudéssemos ajudar com a mão de obra, através dos nossos alunos”, afirma Carlos Eduardo, Diretor da FIRB. 

Ao ser apresentado à iniciativa, o diretor das IES à época, o professor Murilo, levou a proposta aos alunos que se prontificaram a participar prontamente.

“Decidimos oferecer em troca, a oportunidade de abatimento na carga horária de estágio e certificados de atividades complementares. Mas isso não era o principal motivo que levaram a fazer parte disso. Muitos agarraram a iniciativa para tirar a família daquela situação, em que a casa estava praticamente inabitável. Entramos nas salas, mostramos o projeto e sua razão, e tivemos cerca de 30 alunos participando”, afirma Carlos. 

Criado o projeto, que recebeu o nome de Sonho Meu, eles foram atrás de parcerias para ajudar no desenvolvimento da reconstrução da casa. Foi criada uma página no Facebook, que se mostrou essencial para a divulgação da ação, e que trouxe parceiros entre comerciantes e empresários, além de doações de seguidores.  

Ao todo, são 22 parceiros que proporcionaram desde a doação de materiais, almoço para os voluntários, até a decoração interna e externa da casa. A reconstrução completa durou 9 meses, uma vez que, os alunos só podiam executar a obra nos fins de semana e feriados e dependiam da chegada das doações.  

 

    
      Alunos e voluntários receberam equipamento de proteção e camisetas para usar durante a obra

Enquanto a reconstrução acontecia, a família ficou em uma casa provisória que foi alugada para eles. No último dia 11 de julho a casa foi entregue, mobiliada e decorada para a alegria de todos.  A ocasião contou com a presença de repórteres do SBT que registaram a alegria e emoção do momento. 

 

 
A entrega da casa contou com alguns os parceiros do projeto e com repórteres da filiada do SBT na região

 
O Rust, a FIRB e os demais parceiros, estão agora em busca da próxima família que será beneficiada pelo projeto. Para o Diretor Carlos, a maior gratificação para todos é dar a chance às pessoas de voltar a sonhar e acreditar em um mundo melhor. 

 
"Os alunos relatam o quanto este projeto mudou a visão de mundo que eles tinham, do quanto poderiam ajudar o próximo com as habilidades que desenvolveram durante sua graduação e experiência de vida. Além do crescimento pessoal e do aprendizado de valores como a empatia, solidariedade e a cidadania”, destacou Carlos.  

 
Para ele, o contato dos alunos com a comunidade é essencial, onde teorias aprendidas em sala de aula se aplicam e se concretizam. “Este papel é essencial na construção do perfil que desejamos aos nossos alunos e no que eles podem fazer de diferença no ambiente onde vivem. A FIRB se preocupa e deseja interferir na sociedade de maneira a construir um mundo melhor, trazendo qualidade de vida para as pessoas e provocando mudanças sociais que poderão influenciar outras pessoas.” Concluiu. 

 

Para saber mais sobre o projeto, acesse a página deles no Facebook, no link: 
https://www.facebook.com/projetosonhomeuandradina/?ti=as

 

 




Deixe seu comentário
Seu endereço de e-mail não será publicado.




    Seja o primeiro a comentar!