Notícias

Guarujá – Faculdade do Guarujá promove seminário de Argumentação e Persuasão apresentado pelos alunos do 2º termo de Direito

Data: 14/11/2017 | 0 Comentário


Compartilhe

          

No dia 1 de novembro, a Faculdade do Guarujá promoveu o seminário de Argumentação e Persuasão apresentado pelos alunos do 2º termo do curso de Direito, com a orientação e coordenação da profa. Dra. Viviane Lima Martins.

O objetivo foi aplicar o conceito e as técnicas de Argumentação e Persuasão, a partir do trabalho com casos reais que tiveram grande repercussão na mídia (nacional e internacional), como o menor do tatuado “sou ladrão vacilão”, “a mãe presa por furtar ovos de páscoa e frango”, “a luta pelo direito à eutanásia, de Eluana Englaro”.

A dinâmica aconteceu com a divisão de 10 grupos, onde cada um teve o tema e o posicionamento sorteado, sendo ele vítima ou réu. A partir disso, os grupos tiveram tempo para apresentarem ao professor sua tese principal e a sentença que solicitariam. Os grupos também se organizaram para traçar a linha de defesa, os argumentos que usariam e a dinâmica da apresentação.

Cada defesa seguiu o protocolo básico: 15 minutos para a apresentação inicial; 10 minutos para réplica; 5 minutos para considerações finais, totalizando 1 hora de exposição. Em cada caso, um grupo de 5 julgadores (extra classe), analisaram atentamente as arguições. Cabe ressaltar que para compor a argumentação os grupos foram a fundo nas pesquisas, analisando, além da parte jurídica, os materiais de divulgação na mídia, ouvindo especialistas, a opinião pública e até averiguando traços nas redes sociais de pessoas ligadas aos casos. Um trabalho muito bom de pesquisa, alinhando a teoria à prática.

Ao final, independente do grupo que saiu vencedor em cada caso, o que se percebe é a grande evolução dos trabalhos ao longo das semanas, ou seja, a própria observação os levou a tentarem superar as possíveis “falhas” verificadas e apresentarem trabalhos cada vez melhores. Pode-se verificar, também, o prazer com que os alunos se dedicaram às defesas, mesmo não tendo a oportunidade de escolher os casos, haja vista que foram sorteados.

A nota atribuída entre 0 e 3 pontos foi dada pela professora, independente do grupo ter vencido o duelo ou não, pois a qualidade argumentativa e persuasiva, exploradas na disciplina, era o fator determinante.

 




Deixe seu comentário
Seu endereço de e-mail não será publicado.




    Seja o primeiro a comentar!