Notícias

Universidade Brasil mira sedes de clubes

Data: 31/08/2018 | 0 Comentário


Compartilhe

          

A Universidade Brasil começou a patrocinar times de futebol em 2017 e, agora, passa a colocar em prática um plano mais ousado: usar as estruturas dos clubes para ampliar a presença física da instituição de ensino no mercado brasileiro, com novas salas de aulas à disposição do público.

Segundo informações divulgadas no “Super Esportes”, de Minas Gerais, a Universidade Brasil quer apresentar, em setembro, o novo projeto com o Atlético Mineiro. Chamada de Universidade do Galo, a instituição irá fazer salas de aula na Vila Olímpica, clube de lazer da agremiação.

 

Assim, o clube do Atlético Mineiro servirá como uma das sedes de seu patrocinador, a Universidade Brasil. Fundamentalmente, as aulas serão por ensino a distância, mas a ideia é ter espaço para atividades presenciais dos alunos. Caso haja demanda, o planejamento da instituição é expandir os cursos por Belo Horizonte e outras cidades do Brasil com a alcunha de Universidade do Galo.

Em declaração ao portal mineiro, o gerente de patrocínios do Atlético, Pedro Melo, afirmou que os sócios do time terão direito a descontos em cursos. “Uma das coisas legais é que o torcedor que se formar pode, se quiser, receber um diploma personalizado, com o escudo do clube”, acrescentou.

Em agosto deste ano, a Universidade Brasil já havia acertado um projeto semelhante com outra equipe patrocinada, o Corinthians. Com a nova diretoria do time paulista, foi criado o plano de instalar salas de aula na arena em Itaquera, em cursos que deverão começar no ano que vem.

As salas serão em um setor do estádio, com proteção acústica e entrada própria, o que significa que aulas poderiam ocorrer mesmo em dias de jogos. A ideia, no entanto, é que a estrutura sirva como plataforma de atividades complementares, inclusive com os eventos que acontecem no estádio.

Leia Mais: Análise: Caso da Universidade Brasil mostra inovação no país

A diretoria do Corinthians é entusiasta do projeto porque ele alimenta o plano do clube de dar mais vida ao estádio em dias sem jogos. O clube tem pensado em planos que chamem as pessoas ao local mesmo sem um evento específico. Pensou-se, por exemplo, em criar quadras abertas para o público no terreno.

Algo parecido com o que tem sido arranjado com o Atlético Mineiro também deverá acontecer em São Paulo. Nesse caso, a Universidade Brasil usaria o Parque São Jorge como sede para cursos a distância, como será na Vila Olímpica.

 

Fonte: www.maquinadoesporte.uol.com.br




Deixe seu comentário
Seu endereço de e-mail não será publicado.




    Seja o primeiro a comentar!